segunda-feira, 1 de março de 2010

Sem rumo.


Eu preciso confessar
As vezes essa rotina me cansa
Me dá vontade de fugir
Me encontrar em um lugar longe daqui
Ir vagando por ai sem rumo
Sem rumo...
Até cansar
E Me perder em uma esquina
Quem sabe te encontrar
Ou te esquecer

Está rolando um som
Um ritmo alucinante
E eu vou apenas dançar
dançar dançar dançar
Vou me esquecer
Eu preciso dos efeitos da noite
Não posso parar
O brilho da lua
Está aqui pra me iluminar
Mil doses de liberdade, cachaça e amigos
E sair sem rumo pelas ruas
É tudo que eu preciso pra relaxar

Nessa longa caminhada
Eu paro em cada esquina
Em cada bar
Pra trocar uma idéia
Vamos conversar
A vida passa rapido
E solidão não combina com o meu sorriso
Em cada canto
Eu encontro algo ou alguém
Que divida tudo comigo
O tempo é curto
E a viagem sem fim
Vamo que vamo..

Não posso negar quem sou
E do que gosto
Sou mulher errada
E o que posso fazer
Se vivo encontrando
Um jeito de me perder
As vezes
Nada parece dar certo
De onde eu vim Pra onde vou
Nem eu mesma sei
Sou imprivisivel
Sou mulher sem leis
Portanto tenha medo de me perder
Pois eu sempre vou

Meu bem eu te avisei
Essa estrada é longa
E Por isso já me cansei
Suave como uma brisa
Eu precisei me libertar
E sem mais delongas
Seguirei sempre em frente
Sem rumo
E não tente me esperar
Porque eu sou assim
Vou e não volto
Estou sempre tentando fugir
De mim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faço os meus textos esperando reconhecimento, assim como todos que também tem um blog. Sem ser grosseira, se não for ler NÃO COMENTE! Estamos aqui para expor nossas idéias e eu tenho as mesmas intenções que você. Favor respeitar a regra (: Obrigada!