segunda-feira, 7 de junho de 2010

Eu não sei dizer Adeus. (Mil pedaços)



Um abraço apertado e sem fim. Palavras sem esperança, não são mais aquelas velhas palavras que costumavamos dizer. Um beijo com gosto de Adeus, e lágrimas, lágrimas na voz...

Meu Deus! Por quê é tão complicado amar?
Não é só amar. Amar só é fácil, é não depender de um outro para estar bem, ou mal. Eu queria amar você e queria que você não me amasse, quem sabe assim, eu chorasse por mim, e não por você.
Nada parece estar tão bem, as palavras se repetem, por quê eu ainda insisto em tentar fazer você acreditar?
Não me acostumo com isso. Não sei como pode um alguém dizer sentir, e não acreditar. Estou tentando entender...
Tenho aprendido tanto com você, sobre muitas coisas, você me leva para a vida, a de verdade! Você me leva a verdade, mas parece que eu... Eu não faço isso. Não no seu ver!
Por quê?
Estou cheia de Porquês na cabeça. Eles insistem em me fazer companhia, e eu não gosto disso.
Prefiro o seu sorriso do que o teu silêncio, a tua mão na minha do que solta, teus olhos olhando pra mim do que fechados, sua boca perto da minha do que longe, seu corpo no meu do que à metros de distância, prefiro você em mim. Então me diz, pra quê fugir? Você pode ficar, e quem sabe assim, resolvemos tudo.
Eu já tentei tantas vezes dar certo com alguém, eu juro que tentei. Eu faço o tipo de qualquer cara, porque me moldava para cada um, mas com você não, com você eu sou quem sou e digo a verdade, nada além, e justo você, parece não acreditar. Talvez eu esteja pagando por algum pecado que cometi e fiz o favor de esquecer. 
Eu não vejo saída, não sei o que fazer, acho que não cabe mais à mim. É!
Eu estou em mil pedaços, meu bem. Quando permiti que fizesse isso comigo? Eu acho que; eu sinto, eu sei...
Eu não quero dizer Adeus, -não para você-, EU NÃO SEI DIZER ADEUS!




Aquele abraço não tinha voz, seu nome era silêncio, seu gosto era dor, e seu futuro incerto.
" Ei..."
Virou-se, com um olhar distante e frio.
"Se cuida, fica bem e tenta acreditar."
Fez que sim, entendeu, nada à dizer. Foi embora...
Ela ficou até ele partir, fechou aquele portão e desmoronou, chorou até as lágrimas que não tinha. Pela primeira vez, em sua partida.

Então me abraça forte e me diz o que eu preciso ouvir.

Eu amo você e não vou suportar te ver partir...

"Agora não é saudade o que sinto, é medo, tristeza e amor."

5 comentários:

  1. Poh que lindo, tocante, parabéns pela postagem ameiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii bjos

    ResponderExcluir
  2. seu blog ta tao ridiculo quanto vc

    ResponderExcluir
  3. Gabs. te achei ^^.
    Tem um selinho pra vc lah no meu blog.
    Faz uma visitinha lah.

    ResponderExcluir
  4. Anônimo: Primeiro tenha coragem de se identificar, e depois críticas são sempre bem vindas, porém as construtivas, o que não é o seu caso né?! Passar bem.

    ResponderExcluir

Faço os meus textos esperando reconhecimento, assim como todos que também tem um blog. Sem ser grosseira, se não for ler NÃO COMENTE! Estamos aqui para expor nossas idéias e eu tenho as mesmas intenções que você. Favor respeitar a regra (: Obrigada!